top of page

Os 10 municípios brasileiros que mais perderam dinheiro no pagamento por desempenho no Programa Prev

Erico Vasconcelos[A] Diretor-Fundador da UniverSaúde

Esta é a leitura bastante objetiva dos resultados do Previne Brasil no 1o. quadrimestre/2022.

O destaque nesta cor avermelhada indica que todos os municípios que se encontram na dianteira, dentre todos os demais do Brasil, perderam dinheiro tanto no componente capitação ponderada quanto no pagamento por desempenho – resultando em um prejuízo para a Atenção Básica no SUS de mais de R$ 1,2 M.

A UniverSaúde entende que é preciso rever urgentemente as bases da presente política que, objetivamente, desfinancia a Atenção Básica no SUS dos municípios. Qualquer centavo a menos aos municípios é desfinanciamento e isto não é admissível que aconteça em um País com a tamanha heterogeneidade entre os seus municípios, cuja Política atual acaba por “nivelar com a mesma régua” realidades distintas e transferir recursos de forma desigual, diminuindo as transferências aos municípios que exatamente mais precisam – que tem mais fragilidade gestora e por isto apresentam os piores resultados piores.

FIGURA 1 – Os 10 municípios brasileiros que mais perderam dinheiro no pagamento por desempenho  – Programa Previne Brasil – Q1/2022

FONTE: BRASIL. Ministério da Saúde. Portal e-Gestor. Agosto/2022.

Caro Gestor, colega profissional de saúde, este conteúdo fez sentido pra você? Quer tirar alguma dúvida? Precisa de apoio? Registre seus comentários aqui abaixo. Interaja conosco! Quer conhecer mais sobre o que a UniverSaúde faz para ajudar os gestores dos municípios a se prepararem para o Programa Previne Brasil? Faça contato por meio do nosso site em http://www.universaude.com.br ou mesmo pelo WhatsApp em (11) 91097-5166. Esperamos você!

_________________

[A] Erico Vasconcelos é cirurgião-dentista, estomatologista, especialista em Terapia Comunitária, em liderança e desenvolvimento gerencial de organizações de saúde e com MBA em gestão de pessoas. Há 17 anos atua na gestão da Atenção Básica, do SUS, na Segurança e Qualidade e na Gestão Estratégica de Pessoas de organizações de saúde. Foi gestor de diversas organizações privadas e municípios. Atuou no Ministério da Saúde entre 2013 e 2016 no Departamento de Atenção Básica elaborando políticas e desenvolvendo ações de apoio e educação. Desde 2005 atua na formação em serviço de gestores e profissionais de saúde pelo Brasil afora. Trabalhou como Tutor e Coordenador de Cursos na EaD da ENSP, UnASUS-UNIFESP e na UFF. Foi Professor de Saúde Coletiva da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e em outros cursos de várias Universidades. Fundou a UniverSaúde em 2016, uma startup que ajuda gestores a tornarem os projetos do SUS mais sustentáveis com soluções que integram gestão, educação e tecnologias. Já trabalhou em mais de 50 municípios e organizações. Atualmente desenvolve projetos com o Hospital Albert Einstein, dentre outros diversos municípios pelo Brasil afora.

6 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page